20 de julho de 2011

Após desentendimento policial militar feminina mata marido em Ourinhos


A cabo da Polícia Militar de Ourinhos, Denise Nunes responderá processo por homicídio doloso, depois de ter atirado três vezes contra o marido em um desentendimento. Confira abaixo a nota enviada a imprensa pelo setor de comunicação da PM.
No dia 16 de julho de 2011, por volta das 19:50 horas, após uma discussão com seu marido Marcelo, a Cb PM Denise Nunes , pertencente a 1ª Companhia do 31º Batalhão de Polícia Militar do Interior sediada em Ourinhos/SP, envolveu-se em ocorrência de homicídio doloso.
A policial que havia saído de serviço por volta das 18h30min registrou na Delegacia de Polícia de Ourinhos  uma ocorrência de natureza “ameaça”, em desfavor de Marcelo, o qual segundo histórico  vinha fazendo ameaças  a ela e seus filhos.
Após a confecção do boletim de ocorrência, segundo relatos da Policial Denise, seguiu para a casa de seus pais  onde minutos após Marcelo a procurou,  após breve desentendimento, momento em que Denise sacou de sua arma e efetuou três disparos de pistola que o atingiram, alegando legitima defesa.
De imediato, a Policial  acionou a Polícia Militar, através do 190, bem como o resgate do corpo de bombeiros, onde relatou os fatos e, após a presença de uma equipe de policiais militares entregou seu armamento e permaneceu à disposição para elaboração dos procedimentos cabíveis. A vítima foi socorrida a Santa Casa de Ourinhos onde após esforços médicos não resistiu aos ferimentos e entrou em óbito.
A Policial foi conduzida ao Plantão de Polícia Judiciária onde foi autuada em flagrante delito por homicídio doloso e responderá na justiça comum, a arma pertencente a corporação que efetuou os disparos bem como um martelo que estava de posse de Marcelo foram aprendidos pela  Instituto de Criminalística para perícia.
Por meio de seu defensor constituído, foi pedido a liberdade provisória e após análise do Poder Judiciário foi expedido alvará de soltura em favor da Cb PM Denise, onde aguardará a conclusão do processo em liberdade.
A Policial  possui mais de 24 anos de serviço na Corporação, segundo informações ela já teve anteriormente alguns desentendimentos  com a vítima(marido) e pretendia se separar, possui três filhos de casamento anterior, nos seus assentamentos  consta comportamento excelente, não tendo nenhum fato desabonador registrado. Exercerá atividades internas no batalhão até a conclusão do processo na esfera penal comum  e sindicância na esfera administrativa.

0 comentários:

Postar um comentário