15 de fevereiro de 2019

Começa a funcionar estacionamento rotativo em Arapongas

Arapongas - A partir desta segunda-feira (18), a dificuldade para encontrar vagas de estacionamento em algumas das principais ruas de Arapongas (Região Metropolitana de Londrina) deve diminuir com o início do estacionamento rotativo. Chamado de Pássaro Branco, o serviço que prevê a cobrança pelo tempo de permanência nas vagas públicas existiu até 2014, mas foi desativado e volta a funcionar após a contratação de uma nova empresa para operar o sistema por meio de processo licitatório.

A administração municipal promete oferecer aos usuários um serviço mais moderno, com amplo uso da tecnologia para venda de créditos e controle das vagas. "A gente licitou o mesmo espaço onde já havia o estacionamento rotativo antes, mas de uma maneira mais moderna, sem papelzinho", explicou o prefeito Sérgio Onofre. Foram reservadas 2,3 mil vagas do começo da avenida Arapongas até a rua Harpia e também nas ruas transversais localizadas neste trecho.

O estacionamento rotativo funcionou até 2014, mas foi suspenso porque a empresa responsável na época alegou dificuldades financeiras e desistiu do serviço. Onofre lembrou que no modelo anterior a empresa fazia a cobrança dos usuários, mas quem fiscalizava era a Guarda Municipal. "A Guarda Municipal de Arapongas trabalhava para a empresa e isso não pode. O Ministério Público acabou interferindo porque a empresa ganhava dinheiro e o município ainda pagava. Agora, quem vai fazer o controle e a fiscalização são funcionários da própria empresa e o município ainda vai receber imposto sobre a arrecadação da empresa", explicou o prefeito.

REIVINDICAÇÃO
A volta do sistema de estacionamento rotativo, ressaltou Onofre, foi uma reivindicação dos comerciantes, que afirmam perder clientes em razão da falta de vagas para estacionar. "Fizemos uma pesquisa e 99% dos comerciantes disseram que queriam o rotativo. Há comerciantes que gastaram fortunas construindo estacionamentos onde os seus clientes pudessem parar. Um ou outro comerciante vai reclamar da volta da cobrança, não tenho dúvida disso e é normal que aconteça. Mas o que a gente precisa agora é achar uma maneira de ajudar os comerciantes e os comerciários, e é essa a maneira que estamos tentando."

"Quem tem um estabelecimento comercial e precisa dele, aprova o estacionamento rotativo. Arapongas é uma das poucas cidades que estão crescendo e ainda não tinham esse serviço. Uma cidade em desenvolvimento tem que ter esse tipo de serviço porque é muito difícil encontrar vagas. Eu perco clientes por causa disso. Agora, vai facilitar", disse o cabeleireiro Wendel Angelo Sitta, que tem um salão na rua Falcão, onde também começa a valer a cobrança.

O comerciante Eron Paulucio aprova o serviço porque, segundo ele, as vagas que poderiam ser utilizadas pelos clientes acabam sendo ocupadas por funcionários do comércio que deixam seus carros estacionados nas ruas o dia todo. "Com a zona azul, vai melhorar, mas tem que ser controlado porque já teve esse serviço aqui em Arapongas e era meio bagunçadinho", cobrou.

Os usuários também concordam com a retomada do serviço. O operador de caldeira Eduardo da Silva Rodrigues conta que já deixou de comprar no comércio por falta de vagas de estacionamento. "É uma raridade achar vaga aqui na avenida Arapongas. Agora, o pessoal do comércio não vai mais deixar os carros aqui. Alguns até deixavam cones para guardar a vaga. Eu já desisti de comprar por não encontrar um lugar para estacionar e tenho medo de parar longe e ser roubado ou assaltado."

SEM CARÊNCIA 
O serviço vai funcionar de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 18h, e aos sábados, das 8h30 às 12h. O limite de permanência é de duas horas. Uma hora custa R$ 2 e cada meia hora custa R$ 1. Não há período de carência, mas os usuários terão cinco minutos para regularizarem o estacionamento.

Pelo contrato firmado com o município, a empresa Palmas Estacionamento Rotativo Ltda., vencedora do processo licitatório para exploração do serviço, não irá utilizar parquímetros ou talões e todo o sistema será controlado digitalmente. Conforme o diretor executivo da empresa, Alexandre Kasper, o sistema fará o acompanhamento em tempo real das vagas livres e ocupadas e os agentes ficarão com smartphones e impressoras, vendendo créditos aos usuários. "Também vai ter uma rede instalada de mais de cem pontos de venda e agregado um aplicativo e o site, que tem toda a plataforma para venda, tarifa de pós-utilização e compra antecipada", explicou. Além de dinheiro, o pagamento pode ser feito por meio de boleto e cartões de crédito e débito.

Ao adquirir créditos, o motorista cadastra a placa do seu veículo e caberá aos agentes inserir o número da placa no sistema para o desconto dos créditos correspondentes ao tempo de permanência na vaga. A compra deve ser sempre antecipada, mas quem não o fizer receberá uma tarifa para pagamento posterior. A empresa tem autorização para emitir até três tarifas de pós-utilização. "A Guarda Municipal, a prefeitura, assim como o Ministério Público, têm acesso ao sistema e se eu informo que um motorista é um contumaz inadimplente, esses órgãos poderão tomar as medidas cabíveis."

Desde a última segunda-feira (11), os agentes de estacionamento já estão nas ruas para orientar a população e vender créditos antecipados. O valor mínimo para compra é de R$ 2 e o máximo, R$ 250. O agente Diego Carcanhoto de Araújo disse que muitos motoristas têm buscado informações sobre o funcionamento do sistema, mas as vendas de créditos antecipadas ainda estão baixas. "As pessoas têm muitas dúvidas a respeito de como vai funcionar, mas parece que estão deixando para a última hora para comprar os créditos", comentou.(folha de Londrina)



14 de fevereiro de 2019

Governo do Paraná diz que novas concessões nas rodovias vão reduzir em 50% tarifas de pedágio

O governador Ratinho Junior confirmou nesta quarta-feira (13) que o governo federal licitará as concessões de rodovias que formam o Anel de Integração do Paraná, cujos contratos expiram em 2021. Ele afirmou que essa decisão é mais acertada e viável para agilizar o processo e que a União concordou com as exigências feitas pelo Estado.
Ratinho Junior explica que o governo federal deu anuência para três exigências feitas pelo Paraná para que o processo tenha sequência: redução de pelo menos 50% no valor atual das tarifas de pedágio; execução de obras de modernização das estradas, como as duplicações que não foram feitas; e implantação de contornos rodoviários, principalmente nas maiores cidades cortadas pelo Anel de Integração.
Ele destacou que em recente reunião com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, em Brasília, ficou definida a criação de um comitê de trabalho formado por representantes do Estado e do governo federal para tratar das concessões paranaenses. O governador disse que o ministro concordou com as exigências feitas pelo Paraná e que a primeira reunião conjunta deve acontecer até a próxima semana.
Segundo Ratinho Junior, a decisão de trabalhar as futuras concessões em conjunto com a União vai agilizar o processo. Ele acrescentou que a perspectiva é fazer as licitações em 2020, mesmo que os atuais contratos se encerrem somente no final de 2021.
“A Caixa Econômica Federal já tem um trabalho bem adiantado de concessões de rodovias em âmbito nacional, incluindo o Paraná”, disse o governador ao dar posse ao secretário de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, no Palácio Iguaçu.

Novos trechos

Ratinho Junior destacou que o comitê conjunto avaliará a inclusão de outras rodovias importantes do Estado no novo programa federal de concessões, como a PR-323 no Noroeste, a PR-280 no Sudoeste e a PR-092, no Norte Pioneiro.(banda B)

Só em 2019 mortes de 12 bebês, 16ª Regional de Saúde investiga

A 16ª Regional de Saúde (RS) de Apucarana está investigando as 12 mortes de bebês ocorridas no primeiros 40 dias de 2019 no município. O órgão admite que o número é acima do normal, mas aponta que, dos 12 óbitos, apenas um não era uma situação de risco, de acordo com o relatório preliminar das causas.
Seis destes casos são considerados mortes infantis, quando o bebê nasce vivo, mas vem a óbito por conta de alguma complicação. Em três destes casos, foi constatada redução na oxigenação do feto dentro do útero (dois deles eram prematuros). Em outros dois casos, a mãe apresentava alguma doença que pode ter levado à morte dos bebês. O último caso é de uma complicação da gravidez.
As outras seis são mortes fetais, que ocorrem antes do nascimento. Em dois destes casos, a mãe apresentava patologias que podem ter levado ao óbito dos fetos. Outros dois tinham má formação cardíaca. Um apresentou problemas respiratórios e o último caso registrou morte súbita. Este último deverá receber uma maior atenção por parte da equipe técnica, visto que é o único sem possível causa contemplada.
“Apenas um caso, dentre os 12 mencionados, não apresenta algum fator de risco como possível causa. Este feto, inclusive, está no Instituto Médico Legal passando por autópsia para identificar a causa da morte. Houve sim um número de mortes acima da média, mas quase todas têm causas preliminares plausíveis”, destaca o chefe da 16ª RS, Altimar Carletto.
Segundo ele, as causas definitivas para as mortes precisam ser confirmadas em até 120 dias, mas podem sair antes deste prazo. Para isto, a 16ª RS tem o Grupo Técnico de Agilização e Revisão de Óbitos (GTARO), que se reuniu ontem durante a tarde para discutir os casos.
“É preciso ressaltar que as mães precisam fazer o acompanhamento pré-natal corretamente, tomar os medicamentos receitados e fazer os exames necessários. A qualquer sintoma, um médico deve ser procurado imediatamente. Boa parte do êxito de uma gravidez vem destes cuidados”, afirma Carletto.
Uma das 12 mortes aconteceu em Londrina, mas também é acompanhada pois a mãe é de Arapongas. As outras foram no Hospital da Providência Materno Infantil, em Apucarana, referência para atendimentos neonatais na região. Apesar disso, apenas quatro mães são apucaranenses. Três são de Arapongas e duas de Novo Itacolomi. As outras são de Mauá da Serra, Rio Branco do Ivaí e São Pedro do Ivaí.
A situação foi motivo de discussão na Câmara dos Vereadores de Apucarana, que aprovou a convocação da irmã Geovana Ramos, diretora-geral do hospital, para prestar esclarecimentos.

Mãe critica atendimento

Uma das mães que perdeu o bebê neste ano foi a costureira apucaranense Ivanilda Silva, que afirma ter dado entrada no Materno Infantil no dia 25 de janeiro, já em trabalho de parto. “Fiquei 16 horas em trabalho de parto, mas não tive dilatação suficiente. Tentaram induzir o parto, mas não deu certo. Só quando o bebê não apresentou mais batimento cardíaco que decidiram pela cesárea, mas já era tarde”, diz ela.
“Tentaram reanimar meu filho, mas não adiantou. Se tivessem feito a cesárea antes, poderiam ter salvo meu bebê. Não foi fatalidade, foi um erro grave. Assim que sair o laudo do IML, devemos processar o hospital”, afirma.
O Hospital da Providência Materno Infantil, por sua vez, divulgou ontem uma nota de esclarecimento informando que no local “são realizados em média 234 partos mensalmente”. Segundo a nota, as gestantes que apresentam fatores de risco “recebem o atendimento hospitalar durante todo seu internamento com médicos obstetras durante 24 horas, onde são oferecidos exames específicos relacionados a doença e/ou sintomas, visando diminuir riscos para a mãe e o bebê”.
O texto finaliza apontando que, “apesar de todos os recursos da medicina moderna disponíveis no hospital e de todo o atendimento prestado, há casos mais críticos que, para a tristeza de toda nossa equipe, evoluem para óbito, em decorrência da prematuridade ou complicações de recém-nascido”.(Tnonline)

Homem é baleado em bar de Arapongas

Um jovem foi vítima de tentativa de homicídio na noite de quarta-feira (13) na Rua Cisne Negro em Arapongas. O rapaz foi atingido por um disparo de arma de fogo, que acabou pegando de raspão.
A vítima que trabalha em um bar disse à Polícia Militar (PM) que ouviu barulhos de tiros e se jogou no chão. Logo em seguida, o jovem notou um arranhão na cabeça. A lesão foi causada por um tiro que pegou de raspão.

O rapaz disse que conseguiu visualizar dois homens com toucas na cabeça que fugiram após o atentado. A PM fez buscas mas nenhum suspeito foi localizado.(tnonline)

11 de dezembro de 2018

No Capão Raso rapaz é executado com aproximadamente 40 tiros

 Três homens encapuzados e armados invadiram uma pensão localizada na Rua Luiz Amora no bairro Capão Raso em Curitiba. No momento da chegada do trio havia uma pessoa em frente a pensão. O trio abordou o rapaz e falou que era para ele ficar tranquilo que a situação não era com ele. Eles invadiram a pensão, foram até um dos quartos e foram ouvidos aproximadamente 40 disparos. Em seguida o trio entrou em um carro e fugiu do local.
De acordo com informações repassadas pela polícia no local, a vítima pode ter passagens por tráfico de drogas. Porém sua identidade não foi confirmada. A Divisão de Homicídios e Proteção a Pessoa investiga o caso.(massanews)

Em Apucarana Bandidos invadem empresa, disparam tiros e ameaçam funcionários

Funcionários de uma empresa localizada na rua Firman Neto, no centro de Apucarana, foram vítimas de assalto na noite de segunda-feira (09). Bandidos armados invadiram o local, ameaçaram os colaboradores e ainda fizeram disparos com arma de fogo. Por sorte, ninguém ficou ferido.De acordo com a Polícia Militar (PM) os criminosos chegaram ao local por volta das 20h. Eles foram direto ao escritório onde anunciaram o roubo. Eles tomaram os celulares das vítimas e dinheiro.
Ao fugiram, eles encontraram com outro funcionário que estava no estacionamento. Um dos bandidos atirou contra a vítima mas o disparo atingiu apenas a porta do seu carro. Eles foram embora em um Kadett de cor branca.
A PM fez buscas mas nenhum suspeito foi localizado.(tnonline)

Reajuste nas praças de pedágio do Paraná é autorizada

A Agepar (Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Infraestrutura do Paraná) homologou nesta segunda-feira (10) a correção das tarifas de pedágio do Anel de Integração, encaminhadas pelo DER (Departamento de Estradas e Rodagem). O reajuste médio anual vai variar de 6,66% a 8,40%. O valor é maior do que a inflação do período devido ao fato de, a forma paramétrica, que é utilizada para cálculo do reajuste, ser composta de outros índices, que acabaram elevando o percentual. 
Entre as cinco concessionárias que apresentaram pedido, a Rodonorte é a que terá o menor percentual, 6,66%. O maior será concedido a Viapar, 17,60%, que resulta, além do reajuste anual de 7.79%, de um acréscimo oriundo do degrau tarifário aprovado em janeiro deste ano e não aplicado.

A Econorte, que administra os postos de Sertaneja, Jacarezinho e Jataizinho, não pediu aumento da tarifa. Diferente dos outros anos, a Agepar, além de homologar as novas tarifas decidiu apresentar também os valores finais que serão aplicadas em todas as praças de pedágio. Os novos preços passam a valer a partir da publicação específica do DER.

O reajuste médio, de acordo com cada concessionária, é o seguinte:

Rodonorte 6,66%
Ecovia – 7,91%
Ecocataratas – 7,66%
Viapar – 17,60%
Caminhos do Paraná – 8,40%
Econorte – não apresentou pedido de reajuste

Clique aqui para ver os novos preços em cada praça de pedágio.

Em nota o DER informou que "os reajustes contratuais anuais das tarifas de pedágio das rodovias do Anel de Integração entrarão em vigor a partir da publicação, no Diário Oficial do Estado, das portarias do órgão com as tabelas dos novos valores.

A data exata para aplicação dos reajustes dependerá do dia e horário que o DER-PR receber da Agência Reguladora do Paraná (Agepar) os documentos de homologação dos índices. Qualquer ato oficial divulgado no Diário Oficial do Estado precisa ser encaminhado à Imprensa Oficial até as 15 horas da véspera da data de publicação".(fonte Bonde)



31 de outubro de 2018

Com possibilidade de temporal Frente fria deixa tempo instável

Uma frente fria que se aproxima do Sul do Brasil possibilitará a ocorrência de temporais na quarta-feira (31), em várias regiões do Paraná. 
Segundo o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), as instabilidades ocorrem inicialmente entre o oeste, sudoeste e centro-sul paranaense, mas ao longo do dia chove em todos os setores. São previstas rajadas de vento forte e eventual queda de granizo em alguns pontos (condição maior para a "metade sul" do Estado).
Em Apucarana, as temperaturas podem variam de 18ºC a 32ºC, com previsão de chuva no período da tarde. (tnonline)


Em Londrina Homem é condenado por morte de cabeleireiro

O juiz da 4ª Vara Criminal de Londrina, Luiz Valério dos Santos, condenou na noite desta segunda-feira (29) Valdir Mariano da Silva, o "Avatar", 36, a 25 anos e seis meses em regime fechado pelo latrocínio (roubo seguido de morte) do cabeleireiro Sandro José da Silva, ou Sandro Tagliari, como era conhecido pelos amigos. O crime aconteceu na madrugada de 26 de junho de 2017. Segundo a Polícia Civil, a vítima saiu de um bar na avenida Bandeirantes e se encontrou perto da Catedral Metropolitana com Roge de Souza Silva, 29, também condenado pela Justiça. 
Silva e Mariano estavam no mesmo carro. Depois do encontro com o cabeleireiro, conforme as investigações apontaram, os três foram até um motel na avenida Nassim Jabur, no jardim Paulista, região norte. Lá, o assalto teria sido anunciado. Sandro não conseguiu reagir e começou a ser espancado. Desacordado e bastante machucado, ele foi colocado no banco traseiro de seu próprio veículo, um Punto, e levado até uma estrada rural que liga o conjunto Vivi Xavier até o distrito da Warta.

O corpo do cabeleireiro foi abandonado em uma plantação de milho e só encontrado no dia seguinte por pessoas que passavam pela estrada rural. A polícia apurou que o carro de Sandro foi vendido por Roge a um autônomo, denunciado pelo Ministério Público por receptação. O automóvel foi localizado por policiais militares em Iporã, no Noroeste do Paraná. (bonde)




26 de outubro de 2018

Jovem de 17 anos é morto com três tiros

Um menor de 17 anos de idade foi morto por três tiros arma de fogo no início da noite desta quinta-feira (25), na rua Andorinhas, no bairro Guarituba, em Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba. Os disparados acertaram a região da cabeça, pescoço e dorso. 

Segundo a Polícia Militar, após os disparados, os dois criminosos fugiram do local. Ainda não se sabe que motivou o crime.

O Instituto Médico Legal foi acionado para recolher o corpo.(massanews)

Apostador de Curitiba acerta Mega Sena e leva prêmio de R$ 20 milhões

 Um apostador de Curitiba acertou os seis números do Concurso 2.091 da Mega Sena, sorteado na noite de quinta-feira (25) em Jequié (BA), e ganhou um prêmio de R$ 20 milhões. Houve 75 apostas que acertaram a quina e receberão R$ 25 mil cada e 3.855 apostas que acertaram a quadra, que teve um prêmio de R$ 696.

Os números sorteados foram 10, 11, 12, 37, 38 e 39.

No próximo sorteio, no sábado (27), a estimativa do prêmio é R$ 2,5 milhões para quem acertar as seis dezenas. As apostas podem ser feitas até esta quinta-feira (25) às 19h (horário de Brasília), em qualquer casa lotérica credenciada pela Caixa em todo o país. A aposta simples, com seis dezenas, custa R$ 3,50.(massanews)

Corpo em avançado estado de decomposição é encontrado em Apucarana

A Polícia Militar (PM) de Apucarana encontrou no começo da noite de quinta-feira (25), no distrito de Vila Reis, um corpo em avançado estado de decomposição. A vítima é um homem de 39 anos.

De acordo com a PM, o corpo foi encontrado após denúncias de populares, na Rua José Tobias. No local, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) constatou que a vítima estava morta já há vários dias. 

O corpo foi recolhido pelo Instituto Médico Legal (IML) para exame de necropsia.(tnonline)

Idoso é encontrado morto dentro de casa com saco plástico sobre a cabeça

Um homem de 71 foi encontrado morto na manhã desta quinta-feira (25) em uma residência na rua Rolinhas, no centro de Arapongas. Ele estava debruçado sobre a mesa e com um saco plástico cobrindo sua cabeça.

De acordo com a Polícia Militar (PM), o cenário é confuso e ainda não há confirmação de como a vítima morreu. O local será periciado.

O corpo do homem foi encaminhado ao instituto Médico Legal (IML). Sua identidade não foi informada.(tnonline)

Foragido encena própria morte nas redes sociais para escapar da polícia

Um foragido da Justiça, de 22 anos, foi preso na quarta-feira (24) após tentar forjar o próprio assassinato e espalhar a notícia nas redes sociais, em Campo Mourão. O rapaz divulgou uma foto em que fingia estar morto, contudo o plano não deu certo.

Segundo a Polícia Civil, a ideia do suspeito era despistar a polícia local, que o procurava pela suspeita de homicídio, tráfico de drogas, roubo e furto.

Além de compartilhar a imagem, o próprio rapaz ligou para a polícia para denunciar o falso homicídio, disse a Polícia Civil. Uma equipe da Polícia Militar descobriu o endereço do jovem e o encontrou trancado em casa. O rapaz foi preso acusado de falsa comunicação de crime, violação de comunicação telegráfica e posse ilegal de arma de fogo e munições.(tnonline)